Um simples acidente de carro...

Há coisas que se passam connosco ou com os que mais gostamos que são das coisas mais medonhas que passamos nesta vida. Um acontecimento que se passou com o meu irmão, foi das coisas que mais aflição nos trouxe. Meu irmão tinha saído para se divertir e no retorno para casa, voltou a conduzir e numa determinada avenida, teve um acidente de carro.
Não foi nada grave, um carro bateu atrás do seu e quando o meu irmão desceu do carro, para conversar com o outro condutor, este parecia estar alcoolizado ou talvez com algum outra substância e saiu do carro, a gritar, a tentar partir para a agressão. Apesar do meu irmão ser um homem forte, não considerou que fosse motivo para violência, porém percebeu que o tal senhor apresentava uma fisionomia alterada, olhos arregalados, vermelhos e tinha na mão um taco de baseball. O meu irmão, sem querer confronto, correu e entrou em um transporte público, abandonando o carro albarroado pois o que ele queria mesmo, mesmo, era sair dali a são e a salvo. Chegou a casa em breves vinte minutos e quando recebemos a notícia, eu tremia por todos os lados. Não podia crer que uma situação tão simples, tornara-se numa briga, com confronto físico e já imaginava que tipo de pessoa ignorante, para andar armado com um taco de baseball. Depois de todos da família, o tentar acalmar, resolvemos voltar ao lugar do acidente, acompanhados de um policial, para tentar resgatar o carro. E foi o que fizemos, fomos a delegacia fazer o boletim de ocorrência e confirmou-se que seriamos acompanhados por uma carro de polícia até o local. Quando lá chegámos, não pudemos acreditar no que vimos. O carro estava completamente destruído, parecia um monstro que lá esteve. Algumas pessoas que viram, relataram a violência do homem, que com o taco de baseball amassou todo o capô do carro, o teto, as portas, tudo que ele pode, ele batia com o taco. Na parte interna do carro, arrancou o rádio, o câmbio, enfim... fez com uma força tudo que bem lhe apeteceu. Quem viu a cena, fugiu, escondeu-se. Diziam que o tal homem devia estar alterado com alguma substância. O carro foi levado para a oficina, com um reboque e foi avaliado pelo seguro como perda total.
Toda a parte legal, foi feita pelo seguro e ainda bem que o meu irmão, teve o impulso de ao reparar na aparência do tal senhor, fugir e entrar no primeiro transporte que ali passou, pois o que as pessoas que viram a furia do homem, diziam que ele podia ter feito com o condutor o mesmo que fez com o carro.
Enfim, há dias e dias na nossa vida e alguns são mesmo para esquecer. Mas apesar dos pesares, ainda há muito para agradecer pelo final feliz.
Carro compra-se outro, se não melhor, pelo menos igual, ou ao menos que ande, agora a vida, essa sim, precisa ser preservada.
:(
  

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...