sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Uma mãe deveria entender tudo que os filhos dizem... deveriam...

Hoje resolvi escrever alguns tesourinhos que dizem os meus filhos. Eu sei que não devemos reforçar as palavras erradas deles, mas acho tanta graça, quando falam coisas engraçadas. Sim, não deixam de estar erradas, mas é engraçado, trocarem sílabas ou mesmo inventarem e nós, as mães chatas, estamos sempre a corrigí-los e a disfarçar para não nos rirmos mesmo a frente deles.... E comigo não é diferente, disfarço bem, mas o que eu me divirto, não tem preço... Eu sei que deveria registar tudo, mas não consigo... acho sempre que vou me lembrar de tudo... o que lógico, não é verdade. Mas enquanto ainda me lembro de algumas expressões, lá vai...
-Mamã, gosto muito de brincar com esse maquião (camião)

- Mãe, tu viste o chuculeto?


-Não, disse eu. Sabia lá o que era o chuculeto. E ele continuou, o mano já tinha dito que havia um chuculeto na sala dele e o pai foi lá e consertou o chuculeto.... 
Xiiii, pensei eu, chuculeto, que será isso? Não consigo com essas poucas informações, não chego lá. Que vergonha, uma mãe não entender ao próprio filho... sim, porque com o mais velho, eu era as suas legendas, quando ele dizia uma frase, eu traduzia. Ganda chata, sempre a querer que os outros o entendam. Mas eu lá entendia tudo e ia descodificando. Com o mais novo, como é muito criativo e autêntico, não consigo acompanhar, além do que estou sempre a disfarçar para rir e achar imensa graça. Mas chuculeto, hummm, essa não vou mesmo conseguir, mas não me apetecia perguntar-lhe e mostrar que não cheguei lá.
Mas ele continuou: -Mãe o chuculeto tinha braços, pernas e imensos ossos...
- Ahhh respirei aliviada... ele está a falar do esqueleto que está a frente da sala!!! 

Também acho graça, porque desde muito pequenino, no caminho da escola  para a nossa casa, o meu filho dizia sempre, a uma determinada altura do caminho: 
- Mamã, uma massagem.
E eu achava estranho ele pedir isso, pois eu estava a conduzir e ele preso na sua cadeirinha, atrás, o que não dava jeito nenhum.
Mas era já habitual, quando estávamos a retornar a casa, lá ele dizia: - Mamã, massagem!
Um dia, cheguei lá, sózinha! uau... Ele falou o mesmo, porém apontou para a minha bolsa, e eu percebi que o telemóvel vibrou... e o que ele estava a dizer é que havia MENSAGEM.... foi uma risada só... 
Ai os filhos... :)  são tão originais...

Beijos...

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...