quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Olá...na onda da comida natural, lá fui eu à procura de novidades!

Sim, isso não passa. Pelo contrário, até acho que piora. Mas como eu, existem muitas pessoas, ainda bem. Hoje tomei o meu pequeno almoço de rainha, um café cremoso, pão com fiambre e queijo e rua... fui ao meu workshop, terceiro round, hoje era sobre cartas e anúncios de emprego. Não há nada melhor do que trocar experiências, com pessoas de tão alto astral, a começar pela formadora, adorei. Quando saio de lá, venho com uma carga de adrenalina e uns pensamentos positivos, de que há luz ao fundo do túnel, luz, gente boa, positiva, empregos e muita novidade para aprender e pôr em prática. Ouço termos e plataformas, programas na net, ui tanta, tanta coisa, que não conseguimos estar sempre atualizados, porque isso evolui quase que ao minuto e lá vamos nós, como os mineiros à procura de ouro, incessantemente. 
Mas, antes fui a caça de novos produtos, que façam bem a saúde e ao paladar. Sózinha, sem lenço e sem documento, como eu gosto, fui ao Jumbo, um corredor que eu adoro de paixão, chama-se Sabores do Mundo... ui, ali viajo, leio, contemplo e acabo sempre seduzida por algum novo alimento. Hoje foi o óleo de coco, prensado a frio e já experimentei e é dos melhores óleos de coco que já experimentei porque, além do cheiro agradável e do sabor, tem assim uns flocos de coco pelo meio, que dão alguma textura. Adorei. E vocês, já leram sobre os benefícios do coco, são imensos, vale a pena ler e pôr em prática.
Como apetecia-me trincar algo para o intervalo, comprei umas tostas de queijo emmental, com sementes de abóbora. Sim, eu sei que o queijo não deveria ali estar, mas pronto, há o lado sadio das sementes de abóbora e adorei,  porque é tão crocante e tem muitas fibras. Pronto, também passei na seção de frescos e comprei uns aspargos ou espargos ( as duas palavras estão corretas e existem na língua portuguesa, são palavras sinônimas. A palavra aspargo é a mais utilizada no português do Brasil enquanto a palavra espargo é a mais utilizada no português de Portugal, embora haja sempre uma forma preferida e mais utilizada pelos falantes, as duas formas são corretas), porque vou fazer uma quiche que vi e ficou-me no pensamento e no coração, depois eu mostro, se ficar boa lógico. Bem agora estou aqui a relatar as minhas comportadas aventuras pelos corredores de um hipermercado e do meu workshop. Espero que gostem...
Beijinhos...

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...